Finalmente o nosso Amado Líder colocou Portugal no bom caminho!

O povo português vive agora de acordo com as suas possibilidades: boa parte da população vive na sarjeta e depende da ajuda das associações de voluntários que dependem de uma outra parte da população, a qual enriquece as grandes superfícies com a sua generosidade. Temos ainda aquela fatia de população que trabalha para pagar impostos, que é como quem diz pagar os luxos da República e dos seus heróis de peluche.. perdão, servidores: cartões de crédito, assessores, automóveis, motoristas, viagens, cantinas de luxo… perdão, de baixo custo! E claro, o sustento dos partidos, pois a eles devemos a nossa felicidade e o facto de termos líderes tão iguais aos deuses do Olimpo.
O PSD (Partido Social-Duvidoso) e o seu parceiro de coligação CDS (Conluio Desligado de Sentido) deram a este país, que vivia nas sombras, a luz e a graça de termos hoje um casal fenomenal à frente dos nossos destinos. Por muito que as más-línguas possam vociferar, o facto é que Portugal não para de melhorar: aumento das exportações com envio de carne humana fresca e qualificada para o estrangeiro e a diminuição das taxas efetivas de doença no país tendo por consequências o fecho de unidades de saúde, diminuição do número de profissionais hospitalares e a óbvia menor afluência dos cidadãos às urgências (visto que, se ainda assim lá for, morre no corredor hospitalar por demora na assistência). É uma boa solução que premeia quem precisa mesmo de recorrer aos serviços hospitalares: os que já chegam mortos e os que estão para durar 24 horas. Não entopem os serviços e providenciam o rápido fluxo de pessoas e bens no centro hospitalar, sem falar no aumento dos lucros do setor funerário, cuja franca expansão já permite às empresas pensar em internacionalização (eu mesmo vou pensar se abro uma funerária: Funerária Sorriso: a sua morte é a nossa maior alegria).
Na educação, pilar de uma civilização com 900 anos de história, promove-se o ensino superior privado em detrimento das retrógradas e ineficazes universidades públicas. Temos das melhores do mundo, as mesmas que formaram os nossos Amados Líderes (Lusíada, Lusófona e outras, todas seguidoras dos paradigmas educativos das universidades Moderna e Independente) Escolas de homens de grande valor moral e intelectual! Veja-se o exemplo do nosso Exmo. Prof. Dr. Miguel Relvas, cátedra máxima em Nulus Sapientis, que tão incompreendido foi! Ou o nosso querido Eng. Sócrates, um verdadeiro humanista, um homem polivalente que ia à escola aos sábados de Julho, formou-se em Domingo com exames feitos por fax e foi estudar Filosofia em Paris na Sorbonne! Ou o nosso amado Líder, Passos coelho que, de tanto estudar para nos comandar nos caminhos da grandeza, acabou por tirar o curso aos 37 anos e tornar-se uma enciclopédia ambulante. Como devemos ser invejados por outros povos do Universo! Que outro povo foi merecedor de tanta sorte? As constelações e astros juntaram-se para nos… agraciar com a sorte grande.
Os reformados, essa escória parasitária da sociedade “chuchialista”(os que fundaram o SNS), estão a ser exterminados e remetidos ao lugar que merecem: compram os medicamentos com VISA ou pagam a mensalidade ao cangalheiro (a última é mais lógica pois o reformado não tem crédito nem cartão). Os únicos que têm direito a viver bem são os banqueiros, políticos e empresários que paguem os impostos na Holanda. Afinal, são os únicos que contribuem para o desenvolvimento e justiça social. Enquanto o seu intelectualismo privilegiado desenvolve Portugal, o nosso Amado Líder vai limpando o Partido dos aberrantes fósseis históricos, o que alguns assumem como questão de estatutos e portanto não podem nem devem ser contrariados. Engraçado… Portugal, também tem uma Constituição e o nosso Amado Líder está-se nas tintas para ela! Este é um país surreal, onde os factos mais bizarros podem acontecer e são discutidos por idiotas que parecem inteligentes e inteligentes que parecem idiotas. Pelo menos às vezes é assim!

* Sérgio Vieira de Carvalho, Colunista Especializado

Sérgio Vieira de Carvalho

Sérgio Vieira de Carvalho

 

The following two tabs change content below.
Paulino Fernandes
O BLOG Povo de Portugal é originado pelo título original de "Jornal Povo de Portugal". Nasceu em 19 de Novembro de 2007. Data em que nasceu o Jornal Povo de Portugal, editado durante vários anos em papel, foi percursor dos Jornais de Oleiros e de Vila de Rei. Percorreu a Europa, ligou os Portugueses espalhados pelo mundo com inegável sucesso. Vicissitudes várias, determinaram a suspensão que agora acaba, retomando as edições em online numa primeira fase como BLOG. Os insistentes incentivos de tantos Amigos espalhados pelo mundo, determinam a indispensabilidade de admitir esta medida que aqui anuncio com prazer e ambição. Voltaremos em breve a estar reunidos na defesa dos mesmos valores, dos mesmos objectivos, agora sob a designação de BLOG.