ASTRONOMIA      

Caronte e Plutão: dois mundos completamente diferentes

Caronte e Plutão: dois mundos completamente diferentes

Os investigadores da NASA descobriram que a mancha vermelha em Caronte, a maior lua de Plutão, pode ser parte da atmosfera vinda do próprio planeta.

As imagens e os dados foram capturados pela sonda New Horizons, uma missão não-tripulada lançada em 2006, que tem como objetivo estudar o planeta-anão e o Cinturão de Kuiper.
Os cientistas têm analisado o estranho fenómeno desde 2015 e chegaram à conclusão que a região avermelhada em Caronte é a atmosfera que escapou de Plutão.
No estudo publicado na Nature, os cientistas explicam que a cor vem do gás metano que escapa da atmosfera de Plutão e fica preso na gravidade do satélite natural e congela na sua superfície.
Um ano em Caronte é o equivalente a 247,7 anos terrestres e os seus invernos podem durar até 150 dos nossos anos, atingindo temperaturas negativas de 247 ° C; lembro o leitor, que o zero absoluto é de 273.16 graus negativos.
Os investigadores sugerem que estas circunstâncias, fazem com que o metano se acumule na forma de neve e gelo na superfície do satélite natural, durante milhões de anos.
Um processo químico faz com que os raios ultravioletas do Sol transformem o metano em hidrocarbonetos mais pesados que criam um material avermelhado chamado tolina – abundante nos corpos gelados do Sistema Solar externo, como Titã, o satélite natural de Saturno.
As moléculas de metano estabelecem-se na superfície de Caronte, até que consigam escapar novamente para o espaço ou para os polos congelados onde ficam sólidas; formando uma camada fina de gelo de metano que dura “até que a luz do Sol volte” na primavera.
Caronte foi descoberto a 22 de junho de 1978 pelo astrónomo James W. Christy, do Observatório Naval dos Estados Unidos; e tem um diâmetro de aproximadamente 1207 km, metade do diâmetro de Plutão que tem uma área de 4.580.000 km ².
 

* Joaquim Vitorino, Astrónomo Amador

The following two tabs change content below.
Paulino Fernandes
O BLOG Povo de Portugal é originado pelo título original de "Jornal Povo de Portugal". Nasceu em 19 de Novembro de 2007. Data em que nasceu o Jornal Povo de Portugal, editado durante vários anos em papel, foi percursor dos Jornais de Oleiros e de Vila de Rei. Percorreu a Europa, ligou os Portugueses espalhados pelo mundo com inegável sucesso. Vicissitudes várias, determinaram a suspensão que agora acaba, retomando as edições em online numa primeira fase como BLOG. Os insistentes incentivos de tantos Amigos espalhados pelo mundo, determinam a indispensabilidade de admitir esta medida que aqui anuncio com prazer e ambição. Voltaremos em breve a estar reunidos na defesa dos mesmos valores, dos mesmos objectivos, agora sob a designação de BLOG.