Prazo para apresentar acusação vai de novo ser adiado?

Erro capital ao prender para investigar, inaceitável em Democracia

Mais de seis horas depois de ter começado a ser ouvido pelo Ministério Público, José Sócrates afirmou, esta segunda-feira à noite, que não há provas sobre as alegações contra si.

À saída do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) de Lisboa, o antigo primeiro-ministro considerou que o Ministério Público “não conseguiu apresentar provas sobre as alegações” e mostrou-se “espantado” com que o ouviu.

Vim aqui na esperança e expetativa de justificar e explicar o que fiz“, disse José Sócrates, referindo que as alegações contra ele são um “ataque político” ao seu governo.

No entanto, afirmou que não foi confrontado com provas que pudessem “servir de base” para as imputações que lhe são feitas.

Eu julguei que esta era a última oportunidade para o Ministério Público, finalmente, apresentar elementos de prova, elementos de facto, que pudessem sustentar as suas alegações“, disse José Sócrates.

Fiquei espantadíssimo porque o Ministério Público não foi capaz de apresentar nada, a não ser uma escutazinha aqui e outra ali“, acrescentou.

Ao fim de três anos e meio, eles não têm nenhuma prova. Têm um padrão de transformar uma atuação, que devia ser decente, em algo mediático e em campanhas de difamação através de vocês“, afirmou aos membros da comunicação social que se encontravam à sua espera.

O antigo líder do PS considerou “absolutamente escandaloso” que o MP “possa não respeitar os prazos” processuais que “estão nos códigos e que é igual para todos”.

Não me espantaria nada que adiassem outra vez [a conclusão do inquérito]”, afirmou.

José Sócrates sai do DCIAP

José Sócrates sai do DCIAP

The following two tabs change content below.
Paulino Fernandes
O BLOG Povo de Portugal é originado pelo título original de "Jornal Povo de Portugal". Nasceu em 19 de Novembro de 2007. Data em que nasceu o Jornal Povo de Portugal, editado durante vários anos em papel, foi percursor dos Jornais de Oleiros e de Vila de Rei. Percorreu a Europa, ligou os Portugueses espalhados pelo mundo com inegável sucesso. Vicissitudes várias, determinaram a suspensão que agora acaba, retomando as edições em online numa primeira fase como BLOG. Os insistentes incentivos de tantos Amigos espalhados pelo mundo, determinam a indispensabilidade de admitir esta medida que aqui anuncio com prazer e ambição. Voltaremos em breve a estar reunidos na defesa dos mesmos valores, dos mesmos objectivos, agora sob a designação de BLOG.