Mustafá Indjai é um jovem homem guineense que frequenta o 3º ano da licenciatura em ciências da educação na Universidade Católica da Guiné-Bissau.
Não é por ser meu aluno, mas conheci este jovem há cerca de dois anos,  quando no fim de uma aula, me convidou para visitar o Jardim Escola que conseguiu construir no bairro de Bissau onde vive actualmente.
Mustafá é o terceiro de seis irmãos, tem 28 anos de idade e nasceu na região de Oio, na tabanca, assim se denominam as aldeias da Guiné-Bissau, de Quindia, onde os pais ainda vivem.
É da etnia Biafada.
Fui por uma das estradas pavimentadas de Bissau até chegar à entrada de um bairro, o bairro de Quelele, a terra batida laranja e o labirinto das casas deixavam ver e perceber o quotidiano das pessoas que ali habitam.
Crianças corriam atrás do jipe e várias cabeças curiosas levantaram se para ver quem chegava.

Veículo estacionado e com um sorriso o Mustafá guiou-me pelas ruelas do bairro até chegarmos a um terreiro onde vi numa escola infantil em tijolo, pintada e organizada, uma coragem, resiliência e capacidade que supera a supressão da falta de muitos bens que ainda existe na Guiné-Bissau.

Patrícia Brighenti com alunos

Patrícia Brighenti com alunos

A Escola Infantil Lassana Cassama apareceu na minha vida desta forma e hoje tenho a felicidade de ser voluntária e colaborar com este projeto que está a crescer e sempre a superar as adversidades que o país atravessa em prol da educação e das crianças.
“A escola foi criada no dia 3 de Outubro de 2010 e foi e é sustentada pela ONG Afectos com Letras.

Na altura as crianças não tinham oportunidade de frequentar jardins de infância ou escolas do 1º ciclo, isso porque os pais são pessoas carenciadas e as crianças andavam de uma forma desprotegida.” Conta Indjai.

Patrícia Brighenti com

Patrícia Brighenti com Mustafá Indjai

Prossegue a relatar “Eu como morador nao podia ficar parado a assistir a essa realidade. Decidi criar uma escola com 30.000xof aproximadamente 45 euros, comprei  velhos critins (palhotas) e construí uma vedação no espaço. 
Logo no primeiro ano contamos com 65 alunos distribuídos em três salas desde a pré primária ao 2º ano“.
De ano para ano este jovem conseguiu com muito diálogo chamar a atenção dos encarregados de educação para a importância das crianças frequentarem a escola e mudar um pouco a mentalidade.
Esta vontade surge na vida de Mustafá,  pois sabe que no ensino público, para já, não existem jardins de infância, e está decidido em contribuir para o seu país na área da educação e por forma a dar resposta a esta lacuna, pretende fazer um doutoramento na área das ciências da educação.
Muitos foram os eventos realizados até à data e neste momento a escola conta com cerca de 300 crianças que frequentam a escola infantil Lassana Cassama desde a pré primária ao 4º ano. Conta com uma equipa de educadores e professores, muitos deles ainda a finalizarem a sua licenciatura.
As perspectivas e projetos futuros são fundamentalmente aumentar a capacidade de equipamentos pedagógicos.
Criar um refeitório com todas as condições.
Com apoio de várias Organizações têm recebido materiais escolares e mobiliário.
Agora uma nova sala de computadores e uma futura rádio só para crianças são os projetos a concretizar a curto e médio prazo.
Com grande gratidão pelas ONGs portuguesas Afectos com Letras e Karingana wa Karingana, que têm apoiado, sobremaneira este sonho a crescer e a fazer muitas crianças felizes e com direito a educação e condições para aprenderem , entre outras associações.
Como madrinha do Movimento Cidadania Ativa que Mustafá Indjai criou no passado ano em Quelele agradeço e parabenizo a coragem e pro actividade deste e muitos jovens que têm feito o mesmo nos seus bairros, em prol de uma pedagogia activa e com olhos postos nas gerações futuras e na sua preparação enquanto bons cidadãos e adultos.
Quem quiser saber mais sobre este e outros projetos pode entrar em contacto.

Todos os contributos são bem vindos por causas sérias e nobres como esta.

Mustafá Indjai dá entrevista à rádio

Mustafá Indjai dá entrevista à rádio Quelele

Um bem hajam
Nota:1ª imagem Patrícia Brighenti com alunos da escola infantil Lassana Cassama
2ª imagem Patrícia Brighenti e Mustafá Indjai no selar da entrega de materiais escolares novos oferecidos pela ONG Karingana wa Karingana à escola infantil Lassana Cassama
3ª imagem o diretor da Lassana Cassama,  Mustafá Indjai a dar uma entrevista para a rádio local, a rádio Quelele
* Patrícia Brighenti , Correspondente na Guiné – Bissau para os Jornais
www.jornalpovodeportugal.eu
www.jornaldeoleiros.com
www.jornaldeviladerei.com
The following two tabs change content below.
Paulino Fernandes
O BLOG Povo de Portugal é originado pelo título original de "Jornal Povo de Portugal". Nasceu em 19 de Novembro de 2007. Data em que nasceu o Jornal Povo de Portugal, editado durante vários anos em papel, foi percursor dos Jornais de Oleiros e de Vila de Rei. Percorreu a Europa, ligou os Portugueses espalhados pelo mundo com inegável sucesso. Vicissitudes várias, determinaram a suspensão que agora acaba, retomando as edições em online numa primeira fase como BLOG. Os insistentes incentivos de tantos Amigos espalhados pelo mundo, determinam a indispensabilidade de admitir esta medida que aqui anuncio com prazer e ambição. Voltaremos em breve a estar reunidos na defesa dos mesmos valores, dos mesmos objectivos, agora sob a designação de BLOG.