ÚLTIMA HORA

(Em desenvolvimento)

Síria volta a usar base aérea de Chayrat

. Bombardeamento americano não danificou a pista

Aparelhos saíram em missão contra posições do Estado Islâmico, segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

Dois aviões de combate sírios descolaram hoje da base de Al-Chaayrate (centro) horas após o ataque com mísseis de cruzeiro efetuado pelos Estados Unidos contra a instalação militar, informou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Os aviões Sukhoi, de fabrico russo, partiram de Al-Chaayrate para efetuar uma incursão contra posições do grupo ‘jihadista’ Estado Islâmico (EI), segundo a ONG.

O Observatório afirmou que as forças fiéis ao Presidente Bashar al-Assad trabalharam com rapidez para reparar os estragos na pista da base aérea, em menos de um dia.

Segundo a ONG, o número de mortos deste ataque eleva-se a oito militares, incluindo um oficial de alta patente, e acrescentou que vários feridos estão em estado grave.

O Exército sírio confirmou seis vítimas mortais na base aérea, e a agência oficial SANA também assegurou que perderam a vida nove civis que se encontravam em localidades nos arredores da base.

Esta base aérea, a segunda maior da aviação síria e situada a cerca de 25 quilómetros da cidade de Homs, ficou praticamente destruída, assegurou o Observatório.

Os Estados Unidos e a ONG consideram que desta base partiram os aviões que efetuaram o bombardeamento contra a povoação síria de Khan Cheikhoun, supostamente com armas químicas, que provocou 87 mortos e centenas de feridos, segundo o último balanço do Observatório.

O Governo sírio afirmou que os seus mísseis atingiram um depósito de substâncias tóxicas que estava controlado por “terroristas”.

……………………..

Base Síria de Shayrat destruída

Trata-se da primeira intervenção americana na guerra da Síria

imagem parcial da base de Shayrat destruída

Navios de guerra americanos, concretamente o USS Porter e o USS Ross, Destroyers, bombardearam a base Síria de Shayrat, província de Idlib na região de Homs, lançando 59 mísseis “Tomahaak” a partir do Mediterrâneo.

É a primeira acção directa americana na guerra da Síria o que pode ajudar a resolver o conflito ou provocar uma escalada no conflito.

Destroyer USS Porter

Destroyer USS Ross

A Rússia foi préviamente informada e houve extremo cuidado em não atingir zonas da base em que soldados russos estivessem.

Mísseis a serem lançados dos USS Ross e USS Porter

A precisão de lançamento é incrível e a base foi destruída, não havendo números relativos a baixas que devem ter sido limitadas.

As reacções são as habituais ou seja, condenação por parte da Rússia e Irão e apoio de Inglaterra, Israel. Austrália, Arábia Saudita, Japão, França, entre outros.

Aguardam-se desenvolvimentos.

The following two tabs change content below.
Paulino Fernandes
O BLOG Povo de Portugal é originado pelo título original de "Jornal Povo de Portugal". Nasceu em 19 de Novembro de 2007. Data em que nasceu o Jornal Povo de Portugal, editado durante vários anos em papel, foi percursor dos Jornais de Oleiros e de Vila de Rei. Percorreu a Europa, ligou os Portugueses espalhados pelo mundo com inegável sucesso. Vicissitudes várias, determinaram a suspensão que agora acaba, retomando as edições em online numa primeira fase como BLOG. Os insistentes incentivos de tantos Amigos espalhados pelo mundo, determinam a indispensabilidade de admitir esta medida que aqui anuncio com prazer e ambição. Voltaremos em breve a estar reunidos na defesa dos mesmos valores, dos mesmos objectivos, agora sob a designação de BLOG.