O Stress

A humanidade debate-se com o terrível dilema existencial de não saber como combater essa epidemia galopante que nos vai aniquilando e à qual se dá o nome de Stress.

Há uma larga percentagem de pessoas vitimadas por esse mal para o qual ainda não foi descoberto o antídoto, bem pelo contrário, cada vez há mais motivos para que o Stress aumente, senão vejamos:

Inflação, Emprego, Habitação, Sistema Judicial, Buracos, são ou não, motivos mais do que suficientes para que o Stress vá abalando a estrutura mental do mais comum dos mortais?

Analisemos (muito superficialmente) então caso a caso:

Inflação: (digam os políticos o que disseram) é cada vez mais insuportável para as classes desfavorecidas, isto porque, por muitos reajustamentos que se possam fazer, o orçamento das famílias pobres está sempre aquém das necessidades, portanto… falha o dinheiro, aumenta o Stress.

Emprego: é um problema que (por falta de vontade política?) continua a desesperar a sociedade. Se o país real assumisse a responsabilidade da criação de postos de trabalho, é certo e sabido que tudo seria bem melhor, até porque, o direito ao trabalho está consagrado nos “Direitos do Homem”, só que poucas pessoas se lembram desta realidade, portanto… aumento de Stress.

Habitação: neste campo as coisas ganham contornos de excepcional anarquia.

Constroem-se prédios e mais prédios, depois agita-se aos olhos do consumidor a bandeira das facilidades de aquisição, mas não há (por parte dos responsáveis) o cuidado de analisar minuciosamente as condições com que as famílias terão de viver se quiserem pagar a prestação do “Lar Doce Lar” e então, é ver os lideres familiares a fazer a tão conhecida e muito necessária *Ginástica Orçamental* porque, caso contrário, vão para o olho da rua, portanto… aumenta o Stress.

Sistema Judicial: como é possível que os processos judiciais tenham, nalguns casos, uma celeridade notável, e noutros casos, a morosidade seja tão elevada, que chegam a prescrever?

Será isto um jogo de interesses?… Provávelmente!

Mas na minha opinião, o mais caricato no sistema judicial de que falo, são as penas aplicadas.

Assassinatos, Roubos, Tráfego de Droga, e Violações, são crimes que deviam ser punidos tão severamente, quanto a frieza com que são cometidos, porque, para grandes crimes nada melhor que grandes penas, portanto: falha a justiça, e claro… aumenta o Stress.

Buracos: somos nitidamente o paraíso dos buracos, orçamentais, pavimentais, isto para não falar nos buracos que, pelos jornais, nos são ofertados quase abusivamente.

Mas os buracos da moda estão nos nossos pavimentos, porque nunca se viram tantos buracos juntos em tantas ruas esburacadas ao mesmo tempo, tudo em defesa dum progresso que tarda em chegar.

Buracos implicam dificuldades de circulação, geram confusão e incómodo, geram acidentes, geram atrasos e, claro… que tudo isto aumenta o Stress.

Agora analisem friamente todas estas questões de fundo e digam-me se está ou não explicado o aparecimento desse flagelo que vitima o mais comum dos mortais, que tira alegria, que causa dores de cabeça e que faz do mundo… A Sepultura da Vida.

Stressadamente falando

Tony Teixeira

Tony Teixeira, em Genebra

The following two tabs change content below.
Paulino Fernandes
O BLOG Povo de Portugal é originado pelo título original de "Jornal Povo de Portugal". Nasceu em 19 de Novembro de 2007. Data em que nasceu o Jornal Povo de Portugal, editado durante vários anos em papel, foi percursor dos Jornais de Oleiros e de Vila de Rei. Percorreu a Europa, ligou os Portugueses espalhados pelo mundo com inegável sucesso. Vicissitudes várias, determinaram a suspensão que agora acaba, retomando as edições em online numa primeira fase como BLOG. Os insistentes incentivos de tantos Amigos espalhados pelo mundo, determinam a indispensabilidade de admitir esta medida que aqui anuncio com prazer e ambição. Voltaremos em breve a estar reunidos na defesa dos mesmos valores, dos mesmos objectivos, agora sob a designação de BLOG.