A Era dos Descobrimentos foi um período de ouro da História da Humanidade nos séculos XV e XVI, entre 1415 e 1543, e protagonizada particularmente pelos Portugueses, que seriam secundados pelos Espanhóis, em que o Cristianismo foi levado aos 4 cantos da Terra.
O que motivou a expansão da Civilização e da Fé Católica a todo o Planeta, foi paralelamente o génio e a coragem de valorosos Navegadores; e a tenacidade de bravos e intrépidos homens que quiseram Testemunhar Cristo, levando a Fé Católica a outros Povos.
Civilizacionalmente falando, o mundo de então estava confinado à Europa, Médio Oriente, Norte de África e parte do Sul da Ásia, e ainda não havia a certeza de que a Terra era redonda.
Os navegadores tinham medo de se aventurar na navegação afastados da costa, julgando que a Terra seria plana ou achatada; e tinham medo de caírem no abismo!…
O Continente Africano era praticamente desconhecido; e da América nem sequer havia conhecimento. Toda a Oceânia também era completamente desconhecida.
A Ásia era um intrigante mistério, e o caminho para lá chegar era só através de longas e perigosas viagens por terra. A maior parte do Globo Terrestre estava assim, por explorar e cartografar.
O Cristianismo estava confinado dentro dos estreitos limites da Europa.
Em traços largos, a única coisa que motivava o contacto com o exterior da Europa era o comércio, que se encontrava nas mãos das Repúblicas de Veneza e Génova; e dos intermediários do Médio Oriente em Constantinopla.
Para além da Europa, existia um mundo pagão,com o qual não havia contacto; a não ser para obter lucros no comércio de especiarias, tecidos, ouro e prata, marfim e muitos outros bens de consumo.
Grande parte da História que é divulgada nos nossos dias, e que é a estudada pelos nossos adolescentes, foi escrita por inimigos maçons da Igreja Católica, que tentavam  por todos os meios denegrir os valorosos feitos de Portugal e Espanha; na Missão de darem Testemunho de Jesus Cristo, e espalharem a Fé Cristã.
O alvo preferencial destes deturpadores da história, tiveram especial incidência na acção dos Espanhóis contra os Astecas.
Não nos esqueçamos de que os Astecas que viviam no actual México, eram um povo cruel que ofereciam sacrifícios humanos aos seus “deuses” (leia-se “demónios”) assassinando com requintes de malvadez, os membros das tribos que dominavam.
Sem pretender replicar mais a história dos Descobrimentos do ponto de vista cronológico, episódico e comercial, quero salientar o que Portugal desempenhou no Testemunho da Fé em Jesus Cristo, na Expansão da Fé Católica, e nos novos mundos que ofereceu ao Cristianismo.
Toda a Era dos Descobrimentos Portugueses foi norteada e imbuída do Espírito Missionário e de Expansão da Fé Católica, e confirmada pela implantação dos Padrões Portugueses, marcos de pedra com as Armas Portuguesas (As 5 Quinas e a Cruz de Cristo) e uma inscrição, para afirmar a soberania portuguesa no local onde eram implantados.

Padrão Colonial Português “Angola”

O Padrão dos Descobrimentos, também conhecido por “Monumento dos Descobrimentos” foi erigido na zona de Belém para a  Exposição do Mundo Português em 1940, para celebrar o Império Colonial Português.
Infante D. Henrique

Infante D. Henrique

Joaquim Vitorino
Cronista e Blogger
Vermelha – Cadaval – Portugal
The following two tabs change content below.
Avatar
O BLOG Povo de Portugal é originado pelo título original de "Jornal Povo de Portugal". Nasceu em 19 de Novembro de 2007. Data em que nasceu o Jornal Povo de Portugal, editado durante vários anos em papel, foi percursor dos Jornais de Oleiros e de Vila de Rei. Percorreu a Europa, ligou os Portugueses espalhados pelo mundo com inegável sucesso. Vicissitudes várias, determinaram a suspensão que agora acaba, retomando as edições em online numa primeira fase como BLOG. Os insistentes incentivos de tantos Amigos espalhados pelo mundo, determinam a indispensabilidade de admitir esta medida que aqui anuncio com prazer e ambição. Voltaremos em breve a estar reunidos na defesa dos mesmos valores, dos mesmos objectivos, agora sob a designação de BLOG.