O melhor de todos nós”, afirma o Presidente Marcelo

O novo secretário-geral da ONU, António Guterres, disse hoje que é “fundamental ter um discurso muito aberto e muito franco” na relação com a próxima administração dos Estados Unidos sob a presidência de Donald Trump.

O fundamental é ter um discurso muito aberto e muito franco, tendo em conta que os interesses dos Estados Unidos, que lhes compete defender, podem ser compatibilizados com os interesses globais que as Nações Unidas se propõem defender“, disse António Guterres, que tomou hoje posse do cargo de secretário-geral numa cerimónia de juramento perante representantes dos 193 países membros da ONU.

Um dos pontos mais contenciosos nas futuras relações entre a ONU e o governo americano deverá ser o Acordo de Paris sobre redução de emissões de gases com efeito de estufa, que Donald Trump já criticou.

Devemos ter um espírito aberto e procurar fazer tudo para que sejam encontrados os consensos indispensáveis a fazer avançar objetivos tão importantes como ter um controlo sobre as alterações climáticas“, afirmou António Guterres.

O antigo primeiro-ministro português disse também que “há um diálogo, seguramente importante, a abrir em que não contam apenas as posições dos governos; as posições das sociedades civis, as posições das empresas são extremamente importante.”

António Guterres disse ainda que procura usar o prestigio do cargo de secretário-geral da ONU para restaurar confiança entre organizações internacionais e governos, mas também com os cidadãos dos estados-membros.

“Para restaurar confiança, a coisa mais importante é dizer a verdade. Quando as pessoas falam umas com as outras, a verdade é que muitas vezes existem diferentes perceções sobre os desafios”, disse Guterres.

A verdade é a única maneira de restaurar a confiança nas relações humanas. É com verdade que me vou relacionar com todos os governos do mundo e também com o novo governo dos Estados Unidos “, concluiu.

The following two tabs change content below.
Avatar
O BLOG Povo de Portugal é originado pelo título original de "Jornal Povo de Portugal". Nasceu em 19 de Novembro de 2007. Data em que nasceu o Jornal Povo de Portugal, editado durante vários anos em papel, foi percursor dos Jornais de Oleiros e de Vila de Rei. Percorreu a Europa, ligou os Portugueses espalhados pelo mundo com inegável sucesso. Vicissitudes várias, determinaram a suspensão que agora acaba, retomando as edições em online numa primeira fase como BLOG. Os insistentes incentivos de tantos Amigos espalhados pelo mundo, determinam a indispensabilidade de admitir esta medida que aqui anuncio com prazer e ambição. Voltaremos em breve a estar reunidos na defesa dos mesmos valores, dos mesmos objectivos, agora sob a designação de BLOG.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *