Angola em momento decisivo

. MPLA vence com mais de 51%

. Unita ganha as províncias de Luanda, Zaire e Cabinda e fica com 44,05%

O MPLA mantém a presidência da República com João Lourenço, mas, a UNITA cresceu muito e ganhou Luanda, um feito histórico onde praticamente teve o dobro de votos (65%) contra 33% do MPLA:

Razões fortes para refletir no futuro próximo.

………………………………………….

As Eleições em Angola disputam-se esta 4a feira sob o olhar de mais de 2 000 observadores internacionais. O mundo reconhece assim a importância do momento que pode fazer continuar João Lourenço, um General “do tempo da guerra” com Portugal e depois com a Unita de Jonas Savimbi.

João Lourenço do MPLA

Um enorme país africano com meios extraordinários que não chegaram na plenitude aos cidadãos e deixa uma enorme fatia desse povo à mercê da desigualdade e da mkiséria.

Adalberto Costa Júnior, herdeiro em parte de Jonas Savimbi é quem se apresenta como alternativa. A campanha foi dura, com acusações mútuas, mas, ambos os contendores estão a fazer um esforço para que o resultado seja aceite pacificamente, temendo-se e preparando o dia seguinte.

Adalberto da Costa Júnior, da Unita

14 milhões de cidadãos vão a votos num país muito jovem, juventude que não fez as guerras e, por essa razão será menos sensível aos apelos e mensagem dos que as travaram, primeiro contra Portugal e depois entre eles numa guerra civil sangrenta que deixou marcas difíceis de apagar. Seguramente a Unita terá resultados superiores a actos anteriores. Suficientes para a mudança? Veremos amanhã

( *) O “Radar ” acompanha em permanência o dia de hoje e seguintes, desejando que a paz esteja de facto instalada, lamentando-se a coincidência da morte natural de José Eduardo Santos num momento destes, facto que muito pouco ajudou a estabilidade que se deseja.

PF

(*) Radar é uma Coluna assinada pelo Director – Geral de Edições de “Páginas de Motivação e dos Jornais, Jornal de Oleiros e Jornal Povo de Portugal

Radar (Coluna do Director)

The following two tabs change content below.
O BLOG Povo de Portugal é originado pelo título original de "Jornal Povo de Portugal". Nasceu em 19 de Novembro de 2007. Data em que nasceu o Jornal Povo de Portugal, editado durante vários anos em papel, foi percursor dos Jornais de Oleiros e de Vila de Rei. Percorreu a Europa, ligou os Portugueses espalhados pelo mundo com inegável sucesso. Vicissitudes várias, determinaram a suspensão que agora acaba, retomando as edições em online numa primeira fase como BLOG. Os insistentes incentivos de tantos Amigos espalhados pelo mundo, determinam a indispensabilidade de admitir esta medida que aqui anuncio com prazer e ambição. Voltaremos em breve a estar reunidos na defesa dos mesmos valores, dos mesmos objectivos, agora sob a designação de BLOG.